quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Postagem perdida II - o namorado da EY

Ainda sem tempo para postar, recorro a mais uma das 3 postagens perdidas que eu achei no meu notebook. 

-----------------------------------------------------------------------

A data: 21/09/2007

 

Até aqui ainda não havia citado esse personagem importantíssimo dessa trama, que é o namorado da EY. Quero dizer, já havia citado, sim, mas foram coisas extremamente superficiais. Hoje gostaria de aprofundar mais alguns aspectos.


Não vou negar que sinto uma grande inveja desse cidadão. A coisa que eu mais queria era estar no lugar dele, ter a EY aos meus braços, poder beijá-la, tocá-la, acariciá-la sempre que eu quisesse. Parece  um sonho, um delírio, pegar o telefone e ligar para ela para apenas com a intenção de ouvir sua maravilhosa voz sem ter que dar desculpa alguma. E eu sequer sei o telefone dela. Quanto mais uma desculpa para ligar....


Uma coisa me intriga: A primeira vez em que vi uma foto dele (só o conheço por intermédio das poucas fotos que a EY divulgou no seu perfil no Orkut) - fiquei com a clara impressão de já tê-lo visto antes. Forcei um pouco a memória, mas não consegui me lembrar de nada. Mas aquela sensação de "já vi esse cara antes" permanece...


Seria normal eu ter raiva dele? Por mais incrível que pareça, não sinto nada negativo em relação a ele. Pelo contrário, minha impressão inicial, só por ver as suas fotos, foi de simpatia. Não sei explicar o porquê, mas ele me parece ser uma pessoa "do bem". Claro que isso é totalmente empírico. A única certeza é a de que ele tem um excelente gosto, pois tem como namorada a mulher mais espetacular de todos os tempos. Mas essa simpatia só faz aumentar o meu drama. Afinal de contas, se tem alguém "errado" nessa história, sim, sou eu, que estou querendo (sonhando) em roubar a namorada dele. Pode parecer tolice, mas essa questão vem me incomodando bastante, pois vai contra todo o meu código ético. Mas não adianta mandar no coração: estou loucamente apaixonado pela EY.


Com isso, os meus planos para, um dia, ser conhecido como namorado da EY vão ficando cada vez mais embaralhados. Em todos os modestíssimos passos que estou tentando começar para obter sucesso nessa caminhada, sempre procuro como ponto de referência o lema de não fazer com os outros aquilo que eu não gostaria que fizessem comigo.


Só que eu desejo a mulher dele! e não passa pela minha cabeça a hipótese de renunciar a esse sentimento. Minha derradeira trincheira é a eterna adoração silenciosa. Portanto, o mal está feito desde que eu me descobri apaixonado. Meus cuidados são no sentido de não espalhá-lo.


Claro que eu gostaria que o namoro deles chegasse ao fim. Não seria hioócrita de afirmar o inverso. Isso seria uma assinatura de um prêmio Nobel da estupidez, ser apaixonado por uma garota comprometida e não desejar o fim desse namoro. Mas eu me recuso terminantemente a tomar qualquer atitude no sentido de tumultuar o relacionamento deles. Meu limite foi mandar o testimonial. De agora em diante, só me resta esperar (sentado?) que um dia eles terminem para que, aí sim, eu possa vir a tentar alguma coisa com a EY.


EY, eu te amo!!!!!!!!
----------------------
Isso, claro, foi em 2007. Acabei mudando a minha postura em março deste ano. Abandonei essa idéia romântica de " eterna adoração" e fui para o tudo ou nada. 
e o nada ganhou....
Ah, EY, por quê?

16 comentários:

Nova Quahog disse...

E VAO FICAR JUNTOS PRA SEMPRE?

luiz scalercio disse...

bellissimo texto prbns seu
blog.

Marcelo A. disse...

Pô, velho! Arruma tempo... O povo que te segue merece posts novos!

E aí? Fuçou o Orkut da gata?!

Tô achando que tu amarelou...

Tu até pode não ser o namorado da E.Y., mas pode ser o namorado da C.!!!

Uahahhahahhaaaa!!!

Abração!

Joyce disse...

Uauuuuuuuuu... Adooooooreeeeeei... Otimo teextooo...
Obrigada pela visiiita, to sempre aquiii agora :D

Filhas da PUC disse...

Esses teus últimos flashbacks tão óóóóóótimos!

EY, nós também te amamos!!!!!!!!!
hahah

beijoca
Filhas da PUC

Fabricio bezerra da guia disse...

dizem q o tempo cura tudo.2 anos e vc não se esqueceu dela,que coisa

Romero Cezar disse...

Que amor hein

http://opataquada.blogspot.com/

Nova Quahog disse...

MAS QUEM É ESSE CARA HEIN?

Cintia Carvalho disse...

Oi Eu amo a EY!
Obrigada pela visita em meu blog e pelo comentário.
Li seu post. Vc escreve bem, de uma forma clara e apaixonada.
E olha ja vivi uma história assim, a diferença foi que a minha durou 3 anos. Um dia eu conto em um dos meus comentários.
Um abraço.
Cintia Carvalho.
PS. tem post novo no meu blog.
Espero sua visita
http://www.cintia-carvalho.blogspot.com/

Vivica disse...

"EY, nós também te amamos!!!!!!!!!" [2]

Tu conseguiu encontrá-la no bus de novo?

Beijooooocas

Marcelo A. disse...

Hummmm... ela já escreveu aqui, né?

Hauauuauauauaaa!!!!

Essa semana mesmo, comentei sobre você com ela. Falava que o blogueiro mais inteligente que eu conheço, que teve uma sacada de mestre em escrever sua história com a E.Y. ... Pena que, pelo visto, ainda tá longe do final feliz...

Abração, meu velho!

Apareça lá no "Diz"!

seuvicio disse...

O conteúdo não é do meu gosto, mas formalmente não há o q repreender. Espero q vc tenha se dedicado a desenvolver outros temas q não sua obssessão de 2007 pra cá, o blogospício anda carente de pessoas q dominem minimamente a língua portuguesa.

Fê, disse...

Eu vou dizer a verdade,tua história é triste T__T dá vontade de chorar,mas acho que não se deve desistir nunca!

As coisas podem parecer não ter mais solução,mas tu não pode deixar nunca de acreditar em ti e no amor que tu tem pela E.Y

Corre atrás,o nada não pode te vencer..tu ainda pode ficar com a E.Y,não desiste dela!!

Amo seu blog!

Fabricio bezerra da guia disse...

Eu torço pra um final feliz logo,cada vez que eu leio vendo suas esperanças sumindo aos poucos me da uma gastura

Tute Braga disse...

Acho que todo mundo que acompanha a sua apaixonante e apaixonada saga pela E.Y. se apaixona por ela também!
hahaha

E.Y., nós também te amamos!!!
=)

JuANiTo disse...

E aí Blz!
Analisando os post que acompanhei...
acho que faltou uma coisa fundamental iniciar-se uma relação já que no primeiro momento não ouve desejo mútuo. Confiança. Vc deveria ter conquistado a EY pelas beiradas e se tornar proximo até chegar ao ponto de declarar-se. Qnd sabemos que uma pessoa nos quer e não temos qq tipo de relação mais proxima a tendencia é desdenhar. E repelir uma aproximação posterior. Sei lá viajei nisso agora!
Abraço!